To
 be or not to be
 

Há tempos pairava no ar esta dúvida. Seria, afinal, Mary Lu, ex-galinha de macumba, transformista? Enrustida? Estaria tentando seduzir-me com falsas promessas de um futuro de cestos plenos de ovos? A madrinha já gozava chamando a afilhada de Roberval. E dá-lhe ração de postura! Vinte e cinco quilos embarreirados na frente do armário do material de limpeza no quartinho dos fundos. “Estás de sacanagem? Podes entupir o bicho desta ração que daí não sai ovo !!!”, fazia troça. A dúvida permanecia. Mary Lu é tão meiga, feminina até! O jardineiro chegou a declarar numa de suas vindas:” D. Denise, esta sua franga está um belo galo, tá achando não?” De fato, meu filho procurou no google e tudo indicava o erro na denominação do sexo da criatura. No corpo de Mary despontavam pequenas protuberâncias semelhantes à esporões, bem visíveis agora. Crista cada vez mais alta, papada vermelha e viçosa, uma ave cada vez mais altiva, um corneteiro alpha das 6:20  da matina, bem metido em 5 kg de penas brancas e gorduras. Sim, Mary Lu deu de cantar todo santo dia! Vocaliza pra nós, pra  vizinhança toda. Deixo ração escondida em pontos estratégicos à noite para que ache e cale a boca rápido pela manhã. Está dando certo. Mal descobre a prenda, se põe a comer e interrompe a bendita marseillaise. 

 

A cada dia basta emoção trazida. 

A rotina seguia faceira até que a pernoca começou a degringolar novamente. Inchaço, sangue, pus. E dá-lhe limpeza com água oxigenada, spray com antibiótico e amoxilina na água. Hoje a perna amanheceu expandida em inchaço monstruoso. A bichinha não conseguia manter-se em pé. Era visível o sofrimento de M.L . Jornais manchados em sangue vivo e fresco. Corri para o veterinário de animais silvestres junto com meu filho. A primeira desconfiança foi sanada no RX. Não havia fratura. Que ela, ok, ele ( não consigo me conformar que não é galinha!!!) não tinha fratura, já era uma ótima notícia. A vet colheu material ( sim, vamos gastar uma boa grana!), limpou, fez curativo, deu injeção, comprimidos, um trabalho lindo de acompanhar. Mário Lu descansa, afinal, do estresse da saidinha de casa e da manipulação dolorosa no consultório e sala de raio X.  Amanhã e depois de amanhã, voltarei para mais injeções, enquanto esperamos o resultado do exame. Vinte dias de remédio via oral, duas vezes por dia e muito, muito carinho. 

Coisa boa a consciência tranquila que a gente se dá! Um banho agora pra tirar o cheiro de briga de galo, um desabafo com meus queridos leitores e uma cantiga ronronante anunciando o azul marinho da noite que chega me abraçando inteira. 

 

IMG-20140804-WA0001IMG-20140804-WA000220140804_17151020140804_171522

Anúncios