Estou  há dias em trabalho de parto. Louca para ver a cara do meu filho e para ficar livre destas dores das contrações  que não dão trégua. Tomara nasça a termo, de parto normal!

Há  mais de um ano  foi concebido , fruto da vontade brotada do fundo de mim mesma, da parte inconsciente  do amor inato .O “muso”,  meu filho…sua história de amor  que me ensinou a dividir, a somar, multiplicar sua lição de vida como num caleidoscópio made by Leo .

Enquanto eu escrevia, ele brincava, aprontava. Eu parava  e resolvia suas questões, amava-o, dava bronca, mimava-o. Retornava à folha branca, cheia de inspiração e as  palavras brotavam  do material imenso que ele me fornecia .

Dois meses apenas foram necessários para concluir o projeto todo. O rascunho grosseiro e amoroso que ele me ditou  fora catártico; fora capaz de exorcizar em mim anos de dúvidas, inseguranças, temores  e de materializar minha metamorfose ao longo  de quase trinta anos ao seu lado. Eu havia me mimetizado nele  e agora, de certa forma, eu conseguira me pôr inteira, resolvida; conseguira juntar as peças do quebra-cabeças da minha vida tão surreal.

Taí, Leonardo.Tu não estás mais aqui para presenciar o momento do nascimento da tua obra, da qual fui apenas um instrumento um pouco mais letrado, permitido e capacitado de transcrevê-la no livro que é todo teu .

Nasce dia 2 de setembro o ANJO DESGARRADO…e tu nasces assim,  de novo entre nós.

E assim continuarás nascendo a cada dia, para cada pessoa nova que te ler .

Venha de novo  e reine com tua sabedoria  inata e muda  e possa o teu riso agora silencioso ecoar forte nos corações dos que te pretendem, dos que anseiam pela iluminação do  amor verdadeiro.Tira de mim logo  esta dor de parto que me rasga  e me enche de esperança .

Nasce de novo de parto normal , tranquilo e doloroso como foi o teu próprio. E que este livro chore alto e diga a que veio, como tu, meu filho,  o fizestes desde o  teu início , nas primeiras horas da madrugada em plena maternidade. Que a placenta abençoada  em que tua obra  esteve envolta , se rompa com galhardia e júbilo e a tua palavra – o ANJO DESGARRADO – sirva para aquecer  e inspirar muitos corações.

Ps: a foto do cabeçalho é a de uma página arrancada da minha agenda de telefones , pelo Leonardo. Dois dias após a sua  partida,  meu marido chamou-me a atenção ao reparar o conteúdo da mesma: um anjo azul!

Anúncios