Nesta bela bagunça de mundo em que

vivemos…precisamos do suporte da loucura –

felizmente- a nos amparar.

É preciso ser um pouco louco…

louco de uivar de amor à noite,

louco de trocar a realidade pelo sonho,

louco de ainda se deixar tomar pelo

sentimento ,

de não laquear o coração apesar da crueldade

zanzando lá fora,

louco de ter fé cega nos amigos e de acreditar

que este mundo ainda tem jeito de se safar…

Quero amigos loucos e sérios , assim como

Marcos Lara Resende , quando diz:

Meus amigos são todos assim:  metade

loucura , outra metade santidade…

Deles não quero resposta , quero meu avesso…

Que me tragam dúvidas e angústias e

aguentem o que há de pior em mim.

Para isso, só sendo louco.

Louco que senta e espera a chegada da lua

cheia…

Meus amigos são todos assim:  metade

bobeira, metade seriedade.

Não quero risos previsíveis, nem choros

piedosos.

Tenho amigos para saber quem eu sou, pois

vendo-os loucos e santos, bobos e sérios,

crianças e velhos , nunca me esquecerei

que a normalidade é uma ilusão imbecil e

estéril.

A estes loucos amigos dedico uma nesga da

minha sanidade e outra da  loucura do meu

amor por eles…

A música CRAZY ,tão saborosa e lindamente

cantada por Diana Krall, Elvis Costello (seu

marido) e Willie  Nelson, o autor da melodia,é

mais um presente para todos, neste mês do

meu aniversário .



Uma loucura de vídeo…doce e sexy.

Inesquecível !


Anúncios