Tiradentes…
um  lugar com gosto de goiabada com queijo.

O frio  de agosto vem somar  felicidade aos nossos corações.
À  noite,a massa , o vinho, a vela, a decoração  carregada da religiosidade local…tudo contribui para  esquentar   o  nosso corpo e o nosso espírito.
De volta à pousada, caminhamos de mãos dadas, com casacos quentes e coração  igualmente aquecido  de prazer, de renovação, de total empatia com o lugar.
O calçamento pé-de-moleque  dificulta o passo,
e nos dá mais tempo de  permanecer sobre este chão abençoado e maldito, onde tantos já foram felizes e onde outros tantos já penaram  seus tormentos,

choraram suas dores, tingiram com seu sangue o caminho de lágrimas e de bem aventuranças , quem sabe, com a mesma intensidade…
Com  esta revelação soprada pelos  fantasmas das pedras   e dos vales ,nos movemos com delicadeza , com o pisar respeitoso, em memória  à séculos de rica e tenebrosa história…
para não macular o passado, nem despertar os demônios adormecidos  da rua Direita.
( 12-agosto-2010)
Anúncios