Em 1934 foi escrito este poema. Quantas coisas aconteceram desde então ! A Espanha, onde o escrevi, é uma cintura de ruínas. Ai! se com só uma gota de poesia ou de amor pudéssemos aplacar a ira do mundo, mas isso só podem a luta e o coração resoluto./ O mundo mudou e a minha poesia mudou. Uma gota de sangue caída nestas linhas ficará vivendo sobre elas, indelével como o amor.  ( Pablo Neruda, março de 1939 )

” … No  fundo  do  peito  estamos  juntos , no canavial  do  peito percorremos  um  verão de  tigres , à  espreita  de um  metro  de  pele  fria…”


Anúncios